Narrativas e vivências na rua e a política de Assistência Social

Iracilda Alves Braga, Michelle Carvalho de Sousa

Resumo


Com este estudo, pretendemos analisar a percepção da pessoa em situação de rua sobre sua condição de vida, compreendendo o significado que ela atribui ao espaço da rua, bem como conhecer sua trajetória de vida e suas narrativas acerca das suas estratégias de sobrevivência. O estudo é parte de uma pesquisa exploratória, descritiva, de natureza qualitativa, com estudo de campo realizado no Albergue Casa do Caminho, em Teresina-PI. A fundamentação teórica se baseou principalmente em Alles (2010) Jodalet (2005), Moscovici (2001), além da Política Nacional para População em Situação de Rua (2008), da Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua (2008), da Política Nacional de Assistência Social – PNAS (2004), do Plano de Reordenamento do Serviço de Acolhimento para Pessoa em Situação de Rua, Teresina-PI (2014), dentre outros. Neste trabalho, pudemos constatar que na rua se estabelece uma intrincada rede de relações, e que a percepção dos entrevistados frente a sua condição de vida é condizente com a representação social que a sociedade tem deles.


Palavras-chave


Pessoa em situação de rua. Representação social. Trajetória de vida. Estratégias de sobrevivência. Política de Assistência Social.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Qualis: B2 (Serviço Social), B5 (Direito), B2 (Interdisciplinar) e B4 (Enfermagem)